Home / Destaque / Cidadania e Justiça apoia lançamento de livro sobre projeto de leitura desenvolvido na Cadeia Pública de Tocantinópolis

Cidadania e Justiça apoia lançamento de livro sobre projeto de leitura desenvolvido na Cadeia Pública de Tocantinópolis

A leitura é transformadora! O hábito de ler auxilia o desenvolvimento de todo indivíduo, e proporciona novas perspectivas sobre seu presente e futuro. Nas unidades prisionais do Tocantins, ligadas à Secretaria da Cidadania e Justiça (Seciju), são desenvolvidos projetos de leitura que contribuem para a remição da pena e para a reinserção social dos apenados. Entre os projetos, destaca-se o Clube de Leitura, desenvolvido na Cadeia Pública de Tocantinópolis, onde as experimentações viraram livro.

O livro Ler e escrever na prisão: experimentações em Tocantinópolis é uma iniciativa da professora Aline Campos, da Universidade Federal do Tocantins (UFT), campus Tocantinópolis. O livro segue um cronograma de lançamento que será iniciado na terça-feira, 02, com o lançamento na própria unidade prisional. Já na quarta-feira, 03, o livro será lançado no campus da UFT, em Tocantinópolis. Em Palmas, a solenidade de lançamento está marcada para sexta-feira, 05, às 14 horas, na Escola Superior de Gestão do Sistema Penitenciário Prisional (Esgepen).

O superintendente do Sistema Penitenciário e Prisional do Tocantins (Sispen/TO), Orleanes de Sousa Alves, reconhece a iniciativa como muito positiva. “Precisamos de mais experiências externas inspiradas nessa parceria com a sociedade civil e a comunidade acadêmica, assim podemos oportunizar que mais reeducandos ampliem seu universo de conhecimento”, ressalta. De acordo com o superintendente, as pessoas da sociedade civil interessadas em desenvolver projetos no sistema prisional podem procurar a superintendência, localizada na sede da Seciju, em Palmas. 

O livro

O livro é uma coletânea de textos escritos por pessoas envolvidas com o Clube de Leitura na Cadeia Pública de Tocantinópolis. Durante todo o ano de 2018, os participantes do Clube de Leitura leram nove livros, após a leitura participaram de discussões e produziram resenhas críticas. Segundo Aline Campos, organizadora do livro, professora doutoranda do curso de pedagogia da Universidade Federal do Tocantins (UFT), e coordenadora do projeto Clube da Leitura, o livro é uma conquista para todos os participantes dessa ação.

“Antes de mais nada o livro é uma celebração. Existir enquanto um Clube de Leitura dentro de uma unidade prisional é um trabalho árduo e difícil, apesar de prazeroso. Permanecer existindo é uma vitória que precisa ser celebrada e registrada. Mas é também uma forma de compartilhar a experiência, levá-la para fora dos muros da prisão”, destacou Aline Campos. 

Foram produzidos 400 exemplares que serão distribuídos gratuitamente, e um exemplar será destinado para cada unidade prisional do estado, com o intuito de inspirar outras ações propositivas.

Para o diretor da unidade, Vinícius Lima Silva, o livro é um marco não só para a Cadeia Pública de Tocantinópolis, mas para o sistema prisional do Tocantins. “Nós temos um objetivo com o lançamento do livro: dar uma nova perspectiva ao sistema prisional do nosso estado e ser um bom exemplo para boas práticas dentro do ambiente prisional”, explica.

O reeducando, R.C.C., 44, exprime gratidão ao se referir ao livro, ele cooperou na organização e possui textos na obra. “Para mim é difícil explicar a importância dessa iniciativa, pois nunca pensei em fazer parte da organização de um livro. Mas sei que as pessoas que tiverem acesso a este livro, terão uma visão diferente do que seja a cadeia, terão um novo outro olhar sobre nós”, garantiu.

Clube de Leitura

O projeto começou no primeiro semestre de 2018, na Cadeia Pública de Tocantinópolis. Visando estimular a leitura e escrita dos reeducandos, e também à viabilização da remição de pena por leitura na unidade. Há encontros presenciais semanais nos quais são lidas e discutidas as obras. Ao final da leitura os participantes escrevem, individualmente, uma resenha crítica. As resenhas passam pela correção primeiro, das graduandas do curso de pedagogia e posteriormente pelos coordenadores do projeto, para posteriormente ser encaminhada para validação da remição de pena por leitura.

(Com revisão de Jaqueline Moraes)

About Luiz Martins

Powered by Dragonballsuper Youtube Download animeshow