Polícia Militar e ONG Meninas de Deus entregam cestas básicas na região da Capadócia

A Polícia Militar do Tocantins, em parceria com a ONG Meninas de Deus, realizou na tarde desta quarta-feira, 5 de julho, a entrega de aproximadamente uma tonelada de alimentos não perecíveis para famílias carentes do setor conhecido como Capadócia, localizado no Jardim Taquari, região sul de Palmas.

Os alimentos foram arrecadados no 1º Arraiá da Puliça Militá, evento solidário que ocorreu no dia 14 de junho, no pátio do Quartel do Comando Geral da PM em Palmas.

A ONG Meninas de Deus acompanha e ajuda famílias em situação de extrema pobreza da capital, doando cestas básicas, dando cursos de capacitação, realizando encaminhamento profissional e possibilitando que usuários de drogas possam fazer tratamento. Não possuem sede física e não está ligada a nenhuma instituição, atuam por meio de doações e voluntariado. Divulgam seu trabalho principalmente por meio das redes sociais.

As voluntárias da ONG Meninas de Deus, ficaram responsáveis pela organização das cestas básicas com os alimentos arrecadados pela PM. O grupo já possui um cadastro de famílias da região da Capadócia, e por meio deste cadastro as cestas foram distribuídas àquelas mais necessitadas, com a presença da presidente da Organização Não Governamental, Neila Rodrigues, do comandante geral da PM, coronel Glauber de Oliveira Santos, do chefe do Estado Maior, Edvan de Jesus Silva e demais policiais militares que prestigiaram o momento.

Segundo a presidente da ONG Meninas de Deus, Neila Rodrigues, as famílias beneficiadas às vezes só conseguem fazer uma refeição ao dia e precisam de muita ajuda, e a instituição em muitas ocasiões não consegue suprir tal demanda. “O trabalho em conjunto com a Polícia Militar, além de poder ofertar mais uma refeição nas mesas dessas famílias, cria uma aproximação de duas realidades diferentes. No ambiente em que vivem, por exemplo, muitas crianças não se aproximam dos policiais porque foram educadas que eles só prendem, e não que eles protegem e resguardam as famílias de bem”, ressaltou Neila Rodrigues.

Regina Ventura, moradora da Capadócia, fala que não tem condições de trabalhar por um problema nos ossos, mas por necessidade, consegue algum dinheiro quando pode para a sua subsistência. “Meu problema não me permite trabalhar, então às vezes uns policiais militares, que são meus amigos e trabalham no Aureny III, me ajudam com alguns alimentos. Outras vezes, quando posso, saio vendendo geladinho. E receber esta cesta me ajuda muito, pois hoje inclusive, fiz o último arroz que eu tinha e não sabia o que ia comer amanhã”, afirmou dona Regina Ventura.

A ação solidária teve uma programação especial com a presença da Banda de Música da Polícia Militar, do Grupo de Operações com Cães (GOC) da PM, realizando demonstrações das habilidades com os animais, bem como da presença do Daren – Mascote do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd).

Para o comandante geral da PM, coronel Glauber de Oliveira Santos, a ação teve um cunho solidário por ajudar às famílias carentes presentes no evento ao mesmo tempo em que empregou a filosofia de Polícia Comunitária, há tempos desenvolvida pela instituição, e que alcança bons resultados. “É muito bom ajudar e ver um sorriso, um gesto ou uma palavra de agradecimento de quem necessita de tal feito. A Polícia Militar diante de tantas ações já desenvolvidas é sempre instigada a tentar fazer sempre mais e melhorar a qualidade de vida de muitas outras famílias”, destacou.

 

DEIXE AQUI SEU COMENTARIO

About Luiz Martins

Powered by Dragonballsuper Youtube Download animeshow