Home » Destaque » Reeducandos da Cadeia Pública de Colmeia têm acesso à educação

Reeducandos da Cadeia Pública de Colmeia têm acesso à educação

Os reeducandos da Cadeia Pública de Colmeia já podem iniciar o ano letivo escolar. O acesso à educação para os detentos tornou-se possível via parceria entre a Secretaria de Estado de Cidadania e da Justiça (Seciju) e a Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), que deu início, nessa quarta-feira, 7, à extensão das atividades do Colégio Estadual Serra das Cordilheiras, em um espaço educacional criado dentro da unidade.

O projeto de escolarização vai garantir, aos detentos, o estudo em turmas do ensino fundamental e médio por meio do programa Educação de Jovens e Adultos (EJA). O diretor da unidade, Fernando Nicanor Silva, parabenizou pelo empenho dos envolvidos no projeto e dos parceiros. “Eles não mediram esforços para tornar realidade um sonho que se fazia distante, proporcionando, aos reeducandos da unidade prisional de Colmeia, o pleno exercício do direito a Educação”, afirmou.

A técnica de Educação de Jovens e Adultos, Maria Rita Rodrigues, esteve presente na aula inaugural e reforçou o compromisso da educação no sistema prisional. “É um trabalho que exige muita cautela, mas é significativo e gratificante, já fazemos esse trabalho em Guaraí e aqui pretendemos atender os nossos reeducandos com esforço e responsabilidade. Agradecemos pelo esforço e pela parceria de todos a fim de proporcionar essa oportunidade de um futuro melhor aos cidadãos que aqui se encontram privados de liberdade”, destacou.

Para Angelita Maria de Lima, diretora do Colégio Estadual Serra das Cordilheiras, que vai gerir a educação na unidade, é a realização de um sonho pensado há quase nove anos. “Estou tendo, com a comunidade colmeiense, a oportunidade de continuar fazendo parte na realização e no desenvolvimento desse sonho idealizado. É com grande compromisso e responsabilidade que nós, funcionários do Colégio Estadual Serra das Cordilheiras, abraçamos esse novo desafio, desafio esse, que também se chama inclusão, o que é garantido na nossa Constituição Brasileira por meio do lema Educação Direito de Todos”, concluiu.

Também participaram da aula inaugural representantes do Poder Judiciário, do Ministério Público, da Defensoria Pública, da Polícia Civil, da Polícia Militar, da Prefeitura Municipal e da comunidade do município.

DEIXE AQUI SEU COMENTARIO

About Luiz Martins

x

Check Also

Teto de loja de móveis e eletrodomésticos desaba em Araguaína

Parte do teto da loja Liliane ...

Presidente da ACIAG participa de reunião na sede da BRK Ambiental, em Guaraí

A presidente da Associação Comercial, Industrial ...

ARTIGO DE OPINIÃO: Eleições Suplementares

Por Cláudio Miranda Silva ​É bem verdade ...

João Cláudio Genu se entrega à Polícia Federal em Brasília após condenação na Lava Jato

O ex-assessor do Partido Progressista (PP) ...

Powered by Dragonballsuper Youtube Download animeshow